sábado, 14 de novembro de 2009

Marcelo Nakakawa - Recursos para Empreendedores

Na Semana Global do Empreendedorismo, o evento na FGV (EAESP), gratuito, traz uma apresentação do professor da FIA sobre as diversas formas de financiamento com recursos públicos para empreendedores.
Inscreva-se gratuitamete via email:
fgvcenn@fgv.br

DIA 17/11/09 às 11h

Ainda a Semana Global

Entre os vários eventos da Semana, a FEA junior USP realizará, nos dias 17 e 18 de Novembro alguns.

O evento da FEA é formado por WORKSHOPS de Business Plan (vagas limitadas), conjunto de palestras de empreendedores de sucesso com Executivos da Azul linhas aéreas, Climatempo, Monashees venture capital!

Além disso, voltado especialmente para micro empresários, há os cursos e micro-coachings com consultores da FEA junior USP que ajudarão a resolver os problemas de sua empresa.

Para mais informações e para inscrições, acesse: www.semanaempreendedor.com.br

sábado, 7 de novembro de 2009

Semana Global do empreendedorismo.

Acontece de 16 a 22 de novembro a Semana Global do Empreendedorismo. Saiba mais em:
http://www.semanaglobal.org.br/Index.aspx

A semana apresenta diversos eventos, como por exemplo o II PRÊMIO EMPREENDEDORISMO BASEADO EM CONHECIMENTO.
Este concurso promovido pela coordenação do curso de Administração da UnisulVirtua em parceira com o Instituto Endeavor tem por finalidade disseminar a excelência acadêmica nas práticas dos nossos acadêmicos.

Encontro de Empreendedores “Planos de Negócios eficazes”

Encontro de Empreendedores “Planos de Negócios eficazes”

O Encontro de Empreendedores de 16 de novembro de 2009 trará o palestrante Alvaro Cardoso Armond, professor do Insper.
A palestra ressaltará a importância e a eficácia do Plano de Negócio em suas várias aplicações. O que deve e o que não deve abranger? O que é imprescindível e o que depende do tipo de negócio? Por onde começar? Quais são as fontes confiáveis de informação?

PALESTRA DE ABERTURA

Alvaro Cardoso Armond
Graduado em Administração de Empresas pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP, com diversos cursos de especialização, no Brasil e no Exterior, nas áreas de Planejamento e Estratégia, Marketing e Investimentos.

Para ver o shortbio completo, acesse aqui.


PROGRAMAÇÃO
Recepção12h30
Palestra de abertura com Alvaro Armond13h00
Painéis de Discussão14h30
Coquetel e networking17h30
Encerramento 19h00


PAINÉIS DE DISCUSSÃO
Após a palestra os participantes serão divididos em grupos (painéis) para que possam debater com mais profundidade os temas mais relevantes. Cada painel terá um mediador que fará a condução dos trabalhos.
Painel 1 – Qual é a estrutura de um PN e para quem deve ser enviado?
Painel 2 – Quando devemos elaborar um PN e quem deve escrevê-lo?
Painel 3 – Quais os principais erros no desenvolvimento do PN?


Data:16 de novembro
Horário:das 12h30 às 19 horas
Local:Auditório Steffi e Max Perlman
Campus Insper
Rua Uberabinha, s/nº - Vila Olímpia
Entre Rua Quatá altura nº 300 e Av. Hélio Pellegrino
Acesse aqui para ver o mapa da região

Participe!
Evento gratuito. Vagas limitadas.

Seminário Internacional “Empreendedorismo Corporativo” - Insper

Seminário Internacional “Empreendedorismo Corporativo”

O Centro de Empreendedorismo tem o prazer de trazer para o Brasil o Prof. Jay Rao da Babson College para apresentar seus estudos sobre Empreendedorismo Corporativo.
Na ocasião será apresentado um estudo sobre empreendedorismo corporativo na América Latina, conduzido pelos professores Hugo Kantis e Gabriel Hidalgo, além de um estudo de caso brasileiro e um argentino, pelos professores Marcos Hashimoto e Manuel San Pedro, respectivamente.
PALESTRA DE ABERTURA

Jay Rao
Ph.D., Anderson Graduate School of Management, UCLA
Dr. Rao is a faculty member in the department of Technology, Operations and Information Management at Babson.Dr. Rao é um membro do corpo docente no Departamento de Tecnologia, Operações e Gestão da Informação no Babson. He teaches in the MBA and Babson Executive Education programs. Leciona no MBA e programas Babson Executive Education. His research interests include Innovation and Technology Management, Entrepreneurial Strategies for Managing Innovation and Growth, Service Innovation and Service Excellence, Aligning Business Strategy and Execution. His research has appeared in The Sloan Management Review, The Academy of Management Executive, Production and Operations Management Journal, Journal of Operations Management, Journal of Business and Management, Quality Management in Health Care, Journal of Innovative Management, and the Cornell Hotel and Restaurant Administration Quarterly. Se trabalho já foi publicado na Sloan Management Review, The Academy of Management Executive, Journal of Operations Management, Journal of Business and Management. He has written over a dozen business cases that range in topics from Service Strategy & Innovation, Service Excellence, Strategy, Corporate Strategic Alignment, Supply Chain Management and Quality Management.Dr. Rao has extensive experience in Executive Education and Consulting.Dr. Rao tem vasta experiência em Consultoria e Educação Executiva.For Babson Executive Education, he has lead the Innovative Management & Entrepreneurial Leadership program for HEC, Paris (since 2000); Driving Innovation and Entrepreneurial Thinking program for the Stockholm School of Economics (since 2001); and Innovative Management & Corporate Entrepreneurship program for ESADE, Spain (since 2004). Desenvolveu o Innovative Management & Leadership Program para a HEC, Paris; o programa Driving Innovation & Entrepreneurial Thinking para a Escola de Economia de Estocolmo e o Innovative Management & Corporate Entrepreneurship Program para a ESADE, Espanha. Ele também lecionou em empresas como Ocean Spray, Merrill Lynch, Marinha dos E.U.A., Novartis, Glaxo Smith Kline, Scottish Enterprise, Boathouse Publicidade, PANalytical de raios-X, Lucent, a Fresenius Medical Care, Serono, North Atlantic Capital, Cytyc, Cambridge Technology Partners, a EMC, a France Telecom, Vivendi, Parametric Technology Partners. Em 2007 ele ganhou o prêmio de decano em Excelência em ensino na Babson Executive Education.


PROGRAMAÇÃO
Recepção 14h00
Palestra de abertura com Jay Rao 14h30
Estudo sobre Empreendedorismo Corporativo na América Latina com Hugo Kantis, Universidad de General Sarmiento, Argentina e Gabriel Hidalgo, Octantis, Chile 15h30
Coffee break 16h30
Caso brasileiro: Marcos Hashimoto, Insper, Brasil
Caso argentino: Manuel San Pedro, Arcor, Argentina 17h00
Encerramento: Nobu Otsuka, MIF 18h00


Data:14 de dezembro
Horário:das 14h00 às 18 horas
Local:Auditório Steffi e Max Perlman
Campus Insper
Rua Uberabinha, s/nº - Vila Olímpia
Entre Rua Quatá altura nº 300 e Av. Hélio Pellegrino

Novidades.

Está no ar o site do professor Marcus Hashimoto. Sempre com notícias sobre empreendedorismo.

Eis a carta do professor:


"Caros amigos,

Na newsletter deste mês apresento um artigo que resume os resultados de minha tese de doutorado sobre intra-empreendedorismo, em uma análise feita com mais de 550 empresas que participaram da pesquisa anual das Melhores Empresas para Trabalhar da Você S/A e FIA. Alguns destes resultados foram referenciados em matéria da edição de Outubro da Revista Você S/A.

Por fim, convido todos a participarem de três eventos que estamos programando para encerrar 2009:
- As finais do Innovation Challenge Brasil, a principal competição de inovação corporativa no país, aberto para alunos de MBAs, patrocinado pela Pepsico e pela Bunge e que acontecerá no dia 17 de Novembro.
- Nosso Encontro de Empreendedores, patrocinado pelo Santander, que reúne interessados em trocar experiências com outros empreendedores sobre o tema Plano de Negócios, com o Prof. Álvaro Armond, no dia 16 de Novembro.
- Seminário Internacional de Empreendedorismo Corporativo, com o Prof. Jay Rao da Babson College, no qual eu e outros colegas da Argentina e do Chile apresentaremos estudo inédito sobre empreendedorismo corporativo na América Latina, no dia 14 de Dezembro."

O Innovation Challenge Brasil 2009, a primeira competição dedicada à inovação corporativa realizada no Brasil, integralmente voltada para alunos de MBA das melhores escolas do país, realiza a etapa final no próximo dia 17 de novembro no Insper - Ibmec São Paulo.
Realizada há 7 anos na Darden Business School da Universidade da Virginia, esta é a primeira vez que a competição acontece fora dos EUA. Inscreveram-se na competição 296 participantes de 87 equipes representando 27 universidades. Apenas seis equipes chegaram à final. Participe e acompanhe as apresentações.

PROGRAMAÇÃO
13:00 Recepção e credenciamento
13:30 Abertura do evento: Claudio Haddad e Marcos Hashimoto
14:00 Apresentação 1: Equipe Babylon (Insper)
14:30 Apresentação 2: Equipe Pegasus (FGV-SP)
15:00 Apresentação 3: Equipe Bons Ventos (Insper)
15:30 Apresentação 4: Equipe Just Win it (Coppead-RJ)
16:00 Apresentação 5: Equipe Triplex (Insper)
16:30 Apresentação 6: Equipe Winners (Insper)
17:00 Intervalo (deliberação dos juízes em sala fechada)
18:00 Cerimônia de premiação
18:30 Coquetel

terça-feira, 20 de outubro de 2009

IV FÓRUM DE PESQUISA EM EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO

Ainda dá tempo de participar do fórum de empreendedorismo do Mackenzie:

IV FÓRUM DE PESQUISA EM EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO
Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas são temas desafiadores e contemporâneos, que estão na pauta da realidade brasileira. Discussões dessa natureza vêm ampliando espaços na agenda de pesquisadores, empreendedores, diferentes segmentos empresariais, universidades e entidades governamentais e não-governamentais, na medida em que esta é uma indiscutível alternativa de melhoria social e econômica.
Esse evento visa disseminar pesquisas e debates nessas áreas do conhecimento e compartilhar com os empresários, alunos e docentes, de maneira geral, os rumos do empreendedorismo e inovação tecnológica no Brasil, à luz de profissionais e pesquisadores nacionais e internacionais.
Data:
20 e 21 de Outubro de 2009
Local:
Auditório João Calvino – Rua da Consolação, 930 - Ed. João Calvino – Mezanino

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

IV Fórum de Empreendedorismo e Inovação

IV Fórum de Empreendedorismo e Inovação - 20 e 21 de outubro

Caros(as) Professores (as)
Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas são temas desafiadores e contemporâneos, que estão na pauta da realidade brasileira. Discussões dessa natureza vêm ampliando espaços na agenda de pesquisadores, empreendedores, diferentes segmentos empresariais, universidades e entidades governamentais e não-governamentais, na medida em que esta é uma indiscutível alternativa de melhora social e econômica.
A UPM por meio do CCSA promoverá nos dias 20 e 21 de outubro próximo o IV Fórum de Empreendedorismo e Inovação. Participarão das atividades pesquisadores internacionais e nacionais.
Acesse o link abaixo e faça sua inscrição.http://www.mackenzie.com.br/nede_eventos.html


Esperamos você para participar dos debates desse relevante evento.

Atenciosamente

Prof. Dr. Moises Ari Zilber
Diretor
Centro de Ciências Sociais e Aplicadas

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Innovations in Public and Non-profit Sector Organizations in China’

Dear Professor ,

Hello! I’m writing on behalf of Management and Organization Review, and we are currently promoting our Special Issue Call for Papers on ‘Innovations in Public and Non-profit Sector Organizations in China’. We would greatly appreciate if you could kindly send the message below to your ANPAD listserv. If this type of message falls outside the policies of your listserv we understand and apologize for the inconvenience. Thank you for your time!

Sincerely,

Karin Heffel Steele
Managing Editor
Management and Organization Review
----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Dear Colleagues,

Management and Organization Review would like to announce a Special Issue Call for Papers on ‘Innovations in Public and Non-profit Sector Organizations in China’ (submission deadline: September 15, 2009).

Guest Editors: G. Zhiyong Lan, Joseph Galaskiewicz, and Xianglin Xu
Editor-in-Chief: Anne S. Tsui

The scope of this special issue includes research that identifies, documents, analyzes and theorizes about Chinese cases of successful innovations in non-profit and public organizations. Submissions should consider a case’s generalizability in the broader context as well as the significance, scope, impact and sustainability of innovations. Papers might also explore the implications that the innovations discussed hold for sustainable development in China.

For complete information on the call and the ScholarOne Manuscripts submission process, please
visit www.iacmr.org.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Idea to Product Latin America.

Em 2009 o Centro de Empreendedorismo da FGV irá promover a segunda edição da Idea to Product Latin America.
Esta é uma nova competição que tem o objetivo de premiar as inovações que surgem no meio acadêmico.
Rene Jose Rodrigues Fernandes

Se você tem uma idéia de tecnologia inovadora junte um time e venha participar da competição voltada a idéias inovadoras, empreendedorismo e novas tecnologias. Você poderá apresentar sua idéia ao mercado e concorrer em Austin - Texas, com as melhore idéias do mundo.As inscrições se encerram em 03 de agosto de 2009.
Saiba Mais em:http://www.fgv.br/i2p/

As diferenças entre os mitos de empreendedorismo no Brasil e nos EUA

A revista The Economist publicou uma reportagem especial sobre empreendedorismo em sua edição de Março deste ano, entitulada ‘Global Heroes’ na qual, dentre uma série de importantes e relevantes informações sobre empreendedorismo nos EUA e no mundo, destaca-se, logo na primeira parte do artigo, a descrição dos cinco mitos que envolvem o entendimento do significado do empreendedorismo no contexto americano. Analisando cuidadosamente estes mitos podemos identificar consideráveis diferenças entre empreendedores brasileiros e americanos:
Mito 1: Empreendedores são órfãos e solitários, diz a reportagem, remetendo à imagem de heróis solitários que combatem um mundo hostil e anti-social com suas inovações. De fato é um mito porque, na verdade empreendedorismo é uma atividade social. Empreendedores podem ser mais independentes do que um empregado que simplesmente segue ordens, mas quase sempre ele precisa de ajuda e redes de contato para ser bem sucedido com seu empreendimento.
No Brasil, este mito seria relido da forma inversa: Aqui o empreendedor tem a plena convicção que sozinho ele não consegue nada. O pressuposto básico para começar um negócio é que ele tenha boas relações, conheça gente, tenha um sócio, esteja envolvido com especialistas da área e que um negócio só possa começar com chances de ser bem sucedido se estabelecer boas parcerias logo no começo. Isto é o mito para nós porque, na verdade, a maioria dos negócios no Brasil começa com o esforço pessoal do empreendedor. No começo ele trabalha sozinho mesmo. Embora ele consulte muita gente, seu início é mesmo solitário, principalmente porque ele tem medo que roubem sua idéia. As relações só são construídas depois do primeiro estágio de estabelecimento do negócio.
Mito 2: Empreendedores são jovens. O texto americano diz que a própria mídia reforça a imagem mitológica de empreendedores que começaram seus negócios na garagem de casa, ou abandonaram o colégio ou a universidade para embarcar na aventura empreendedora. É um mito porque muitos empreendedores começaram negócios de sucesso depois dos 50 anos.
O mito brasileiro seria assim: Empreendedores precisam ter experiência. Os jovens brasileiros que desejam seguir a carreira empreendedora invariavelmente afirmam que só vão perseguir seus sonhos depois de passar algum tempo ‘adquirindo experiência’ como empregado. Abandonar os estudos para abrir seu negócio está fora de cogitação para estes jovens. Um estudo realizado como jovens formandos em 10 universidades no estado de São Paulo revelou que, dos 62% que querem empreender, menos da metade se sentem seguros para abrir seu negócio logo depois de se formarem.
Mito 3: Empreendedorismo é conduzido por capital de risco. Segundo a reportagem, o empreendedor americano acredita que todos os grandes empreendimentos são subsidiados por investidores que apostam em negócios nascentes, de alto risco, em troca de altos retornos em pouco espaço de tempo. Isso é um mito porque este tipo de capital é limitado a um reduzido número de negócios inovadores, tipicamente nas áreas de software, semi-condutores, telecomunicações e biotecnologia. A grande maioria do capital necessário para abrir um negócio vem de recursos próprios ou de amigos e familiares.
O nosso mito é justamente o contrário. Para o empreendedor brasileiro, o capital de risco é inalcançável, são recursos escassos e os critérios usados pelos investidores são demasiadamente rigorosos. O empreendedor acha que este tipo de fundo não é para ele. Verificamos logo que isto é mais um mito quando vemos que os investimentos estrangeiros neste tipo de fundo dobraram no Brasil em 2007, atingindo US$ 2 bilhões segundo a Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital. O número de transações de investimento de risco saltou de 389 em 2005 para 718 em 2007, conforme a PricewaterhouseCoopers. A crescente oferta de capital de risco torna seu acesso mais fácil a uma gama cada vez maior de empreendedores, não só de negócios baseados em tecnologia.
Mito 4: Só pode ser considerado empreendedor aquele que cria um produto altamente inovador. O artigo considera isto um mito porque na verdade, a maioria dos empreendedores se concentra mais no processo do que no produto, como a melhoria em um processo de distribuição, a inclusão de um serviço junto com o produto ou um reposicionamento de mercado. As inovações radicais representam uma minoria dos empreendimentos de sucesso.
No caso brasileiro, o mito é, mais uma vez, o contrário. Aqui se considera empreendedor todo e qualquer empresário. Basta ter um negócio próprio e ele se denomina empreendedor, não importando se ele assume riscos, promove inovações, redesenha modelos de negócios, adota estratégias ousadas ou cria valores diferenciados para o cliente. Muitos empresários, ao contrário do empreendedor, têm medo de assumir riscos, não aceitam mudanças com facilidade, não tomam iniciativas nem enxergam oportunidades.
Mito 5: Empreendedorismo não pode acontecer em grandes empresas. De acordo com o texto, muitos acreditam que a falta de incentivos nas grandes empresas e o excesso de regras e burocracia impedem o surgimento da atitude empreendedora entre os funcionários e por isso empresas pequenas e jovens são mais empreendedoras do que as grandes. No entanto, grandes empresas estão adotando novos modelos organizacionais que promovam o empreendedorismo interno, seja através do enxugamento das suas pesadas estruturas ou por meio da segmentação das estruturas em unidades menores e mais independentes.
No Brasil isso não é diferente. Aqui também o empreendedorismo corporativo é pouco compreendido e são poucas as organizações que agem no sentido de estimular o comportamento empreendedor de seus funcionários.
(Este artigo foi escrito com exclusividade para a Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios e sairá na próxima edição)

Autor: Marcos Hashimoto

terça-feira, 9 de junho de 2009

Semana do empreendedorismo na FGV


Só consegui ir na palestra do fundador do Rascal e do Viena, mas já valeu a pena.

A inovação e os ciclos econômicos: Uma abordagem multidisciplinar.

Curso oferecido na ESPM

Professor: Marcelo Lopes de Oliveira e Souza
Prof. Doutor, engenheiro eletrônico vinculado ao INPE. (Departamento de Mecanica Espacial e Controle)
Dia: 25 de junho das 19:30 às 22:30h

O Curso
Desde seu surgimento, as civilizações seguiram inúmeros Ciclos e adotaram inúmeras Inovações para atingir os objetivos de cada época, iniciando pela sobrevivência, adaptação e sincronização ao meio ambiente, domínio e uso do meio ambiente, etc. Para tanto, reconheceram e se adaptaram aos Ciclos Naturais (dias, meses, anos, eras, etc.) e sincronizaram suas atividades com eles, gerando os primeiros Ciclos Econômicos; e criaram e incorporaram Inovações para dominar e usar o meio ambiente, formando os Ciclos de Poder e impondo os Paradigmas Civilizatórios de cada época. Isto se estendeu até o presente; e tudo leva a crer que se estenderá ao futuro próximo.

Nesta palestra será discutido:

1) Introdução e Breve Histórico;
2) Os Ciclos Econômicos Curtos e Médios;
3) Os Ciclos Econômicos Longos;
4) Conceitos de Inovação e de Ciclos Econômicos;
5) Correlações Entre as Inovações e os Ciclos Econômicos;
6) Uma Abordagem Multidisciplinar para Estudar a Inovação e os Ciclos Econômicos.

Por Que Participar? Em tempos de crise, nada melhor do que entender o que está acontecendo, com um grande especialista.
Público-Alvo:Todos aqueles que desejam entender a crise atual.
.........................................................................................................................................................
Datas e valores
Carga horária: 3 horas/aula
Dia: 25 de Junho
Das 19:30 às 22:30h
Incrições até: 18 de Junho
Preço: R$ 190,00

Faça sua matrícula em:
A inovação e os ciclos econômicos: Uma abordagem multidisciplinar
Dia 25 de Junho das 19:30 às 22:30h

segunda-feira, 11 de maio de 2009

INSPER - Ibmec muda de nome

A partir de hoje, o Ibmec São Paulo passa a ser conhecido como Insper Instituto de Ensino e Pesquisa. A mudança permite que a Escola se diferencie de duas instituições homônimas sediadas no Rio de Janeiro (o Ibmec e o Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais). Como Insper, a Escola conquista uma identidade única e comunica seus atributos de forma inconfundível. Sua missão, visão, valores e proposta educacional permanecem, assim como o grupo de gestores, o corpo docente, a equipe e a infra-estrutura. Neste momento, nossa comunidade mobiliza-se para construir a marca Insper Instituto de Ensino e Pesquisa, contando com o apoio de todos os que acreditam que nomes mudam, valores ficam. Visite nosso site: WWW.insper.org.br

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Mesa Redonda: Os novos rumos da Educação Empreendedora no Brasil

Mesa Redonda: Os novos rumos da Educação Empreendedora no Brasil - CRA SP

Palestrantes:
Marcos Hashimoto, Ronald Jean Degen e Rose Mary Almeida Lopes

Dia 13 de Maio, Quarta Feira, às 18h50 No Conselho Regional de Administração de São Paulo
Rua Estados Unidos, 865/889 Jardim América - SP - SP
Mais informações: 11 3087 3200

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Prêmio Santander de Empreendedorismo 2009

5ª edição do Prêmio Santander de Empreendedorismo

Estão abertas, até 23/08/2009, as inscrições para a 5ª edição do Prêmio Santander de Empreendedorismo, realizado pelo Santander Universidades com desenvolvimento e gestão do Universia Brasil.

Alunos de graduação e pós-graduação podem participar. Para concorrer, é necessário elaborar um plano de negócios para uma das quatro categorias (Indústria; Cultura e Educação; Tecnologia da Informação e Comunicação; e Biotecnologia), que será analisado por critérios como objetivos gerais e específicos, viabilidade financeira e de infra-estrutura, indicadores dos resultados, potencial para a geração de riqueza, entre outros.

O prêmio é de R$ 50 mil para cada categoria, totalizando R$ 400 mil em prêmios.

Inscrições e mais informações sobre o Prêmio: www.universia.com.br/premiosantander.

No último ano foram mais de 1500 projetos participando.

O caminho das pedras..

O empreendedor que decide abrir a sua própria empresa provavelmente já ouviu falar que o Brasil é um dos locais mais difíceis do mundo para isso por conta da sua burocracia. É necessário recorrer a uma série de órgãos para a formalização do novo negócio e esperar, em média, 150 dias para obter todas as licenças e autorizações necessárias.
“A origem histórica da burocracia brasileira está na influência portuguesa. Os ibéricos sempre foram povos muito condicionados pela desconfiança e recorreram a cartórios e órgãos públicos para certificar negócios”, explica André Antunes Soares de Camargo, professor do Ibmec São Paulo e coordenador dos programas de LLM da Escola. “Por isso, aqui só existem as certidões negativas, ou seja, que mostram que você ou sua empresa está momentaneamente em dia com o Fisco. Não há a certidão positiva, atestando a idoneidade de um empreendedor ou negócio, como nos Estados Unidos, Inglaterra e outros países”, compara André.
As dificuldades variam para cada setor de atuação, dependendo da regulamentação a qual a nova empresa estará sujeita. As áreas mais complicadas são as que envolvem consumidor, setores regulados (como telefonia e aviação), atividades que poluem ou ligadas à saúde. “Dependendo do segmento, será necessário contratar um especialista para atuar como interface da empresa junto à agência reguladora”, alerta o professor do Ibmec São Paulo. Segundo André Camargo, a prestação de serviços é o segmento que oferece o caminho mais simples para o início das operações.
Para quem vai começar um novo negócio, o professor André Camargo recomenda atenção às leis e normas que regerão um novo negócio e buscar assessoria especializada. “O brasileiro não está acostumado a atentar para as regras do jogo e isso pode trazer sérios prejuízos”, comenta. A contratação de um contador, para registrar e manter a empresa regularizada, e um advogado, para elaborar o contrato social, é compulsória, mas o professor aconselha a contar com bons profissionais para que eles o auxiliem a entender as leis e a tributação que incidirá sobre a nova empresa.
Rodrigo Brunelli Machado, especialista em direito tributário e coordenador acadêmico do LLM Tributário do Ibmec São Paulo, concorda com a importância do papel do advogado e acrescenta: “Ele é a figura responsável pelo planejamento tributário, que deve vir até antes do registro da empresa e do contrato social”. Brunelli explica que o trabalho do tributarista começa analisando como a lei define o que a nova empresa faz. A partir daí, ele desenhará a melhor estrutura jurídica para o negócio, buscando, de maneira legal, a menor incidência de impostos.
Existem situações em que a abertura de duas empresas é a melhor solução. “Quando você exerce duas atividades, ainda que no mesmo negócio, pode ser melhor ou necessário abrir duas empresas. Por exemplo, você vende computadores, que é comércio, e presta assistência técnica, que é um serviço. Neste caso, pode ser interessante ter duas empresas com objetos sociais diferentes", exemplifica o advogado.
Os professores André Camargo e Rodrigo Brunelli são unânimes ao comentar os riscos de utilizar táticas para pagar menos impostos, como registrar a sede da companhia em uma sala alugada em outra cidade que cobra alíquotas menores. “Quem usa deste artifício terá sérios problemas em fazer negócios com empresas sediadas na cidade de São Paulo, por exemplo. Hoje em dia, é preciso apresentar até foto da sede e lista de clientes de outros locais para prestar serviços aqui”, conta André Camargo.
“Na busca de menor carga tributária, consulte um especialista, pois há certas condutas divulgadas como planejamento tributário que na verdade constituem evasão fiscal, o que é ilegal, e nesses casos a empresa corre sérios riscos de autuação”, conclui Brunelli.

5 Semana do Empreendedorismo da FGV cenn

11/05

11h Fábio Barbosa - Santander - Salão Nobre
17h O desafio SEBRAE - Salão Nobre

12/05
11h Ana Maria Igel - Conselheira Grupo Ultra. Presidente Ação Comunitária - Salão Nobre

13/05
11h30 Prof. Yoshiaki Nakano ( Empreendedorismo Público) Salão Nobre
18h30 Luciano Huck - Auditório

14/05
11h00 Roberto Bielawski - Fundador Rascal Viena Sala 704
19h Arthur Grynbaum - O boticário - Salão Nobre

15/05
11h Marie Toscano - Ex FGV Arquiteta e estilista

DE 11 a 15 de Maio, inscrições Gratúitas, vagas limitadas
http://www.eaesp.fgvsp.br/interna1coluna.aspx?PagId=DLNKMNPJ&ID=835&RoomID=25

terça-feira, 14 de abril de 2009

FGVCENN Palestra com Marcelo Cassarini

FGVCENN Palestra com Marcelo Cassarini
Diretor do Flores On Line.
Dia 15 de Abril de 2009 às 19h00
Rua Itapeva 432

Link: http://www.eaesp.fgvsp.br/interna1coluna.aspx?PagId=DLNKMNPJ&ID=826&RoomID=24

Palestra CENN: Marcelo Casarini - Flores Online

Data: 15/04/2009 Local: FGV-EAESP
Sala: Salão Nobre
Horário: Às 19h
Publico-alvo: Todos os interessados na temática
Áreas relacionadas:
Administração; Comunicação Social; Economia; Empreendedorismo; Marketing;

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Que tal esquecer do Inverno em BABSON COLLEGE

SUMMER STUDIES – BABSON COLLEGE

13 a 23 de Julho de 2009


Localizada nos arredores de Boston, Babson College é considerada a melhor escola de empreendedorismo do mundo, sendo uma referência na área. Babson tem muita experiência em oferecer cursos para executivos, mas o diferencial deste programa é que foi elaborado especialmente para os alunos da EAESP, em função do convênio existente entre as duas instituições. O curso terá 60 horas, 30 horas por semana. As aulas são fortemente baseadas na metodologia do estudo de caso.

Este é o terceiro ano em que o Summer Studies in Babson College é oferecido, sendo que em 2008 o programa contou com 50 participantes. A avaliação feita por eles foi extremamente positiva, tanto que muitos devem participar novamente neste ano. Os professores alocados neste programa estão entre os melhores e mais reconhecidos da escola.

As disciplinas oferecidas no curso são as seguintes: The Entrepreneurial Mindset; Business Plan; Opportunity Assessment; Emerging Industry Analysis; Raising Capital; Buying Small Business; Business Development through Professional Selling; Marketing, Channel Selection and Entrepreneurship; Managing Growing Business; Finance for Entrepreneurs; Marketing for Entrepreneurs; Entrepreneurial Strategy and Transformation.

O investimento para participar do programa é de US$ 2.500,00. Neste valor estão inclusos o alojamento nos dormitórios do campus e as refeições - café da manhã, almoço e jantar nos 8 dias de curso. Serão 7,5 horas de curso por dia, sendo que não haverá aula na sexta feira, dia 17/7, justamente para permitir pequenas viagens durante o fim de semana. Nova Iorque e Montreal ficam próximos a Boston (em torno de 4 horas de ônibus).

Caso o Summer Studies in Babson College seja de seu interesse, favor solicitar ficha do programa ao Prof. Tales Andreassi, (tales.andreassi@fgv.br), coordenador do Programa. Não há possibilidade de compensação de créditos nos cursos da EAESP. Exige-se um nível de inglês que possibilite o acompanhamento e a interação nas aulas, podendo ser realizada uma entrevista para se atestar esse nível.

PÚBLICO ALVO
O programa é destinado a alunos e ex-alunos da pós graduação da EAESP – CEAG, GVPEC, GVNET, ONE MBA, MPA, CMCD.

CRONOGRAMA
02/03/2009 a 22/04/2009 - início da divulgação do Programa e recebimento das fichas de inscrição
24/04/2009 - divulgação dos participantes selecionados
12/05/2009 - pagamento da taxa integral (US$ 2500,00)

ALOJAMENTO
Os participantes ficam alojados em apartamentos dentro do campus, em quartos preferencialmente individuais (nos dois últimos anos, todos os participantes ficaram em quartos individuais, mas não podemos garantir). Cada apartamento contém quatro quartos, sendo cozinha e banheiro coletivos. São instalações simples, sem luxo (muito embora neste ano iremos ficar em apartamentos recém reformados). Caso preferir, o participante poderá ficar em um hotel nas proximidades, cuja diária gira em torno de US$ 150,00.

REFEIÇÕES
O campus possui algumas lanchonetes. Ao chegar, os participantes recebem vales que podem ser trocados por alimentos nessas lanchonetes.

VISTO
O visto que o governo americano exige para este Programa é o visto de Negócios/Turismo (tipo B1/B2). A obtenção do visto é de inteira responsabilidade do participante, sendo que a FGV-EAESP e Babson College fornecem apenas a carta de aceitação ao Programa, depois do pagamento da taxa integral (12/05/2009). Os trâmites para a obtenção do visto são burocráticos e de responsabilidade exclusiva do participante, razão pela qual solicitamos sua especial atenção neste item. A FGV-EAESP não se responsabiliza por este procedimento, posto que se trata de procedimento cuja competência cabe exclusivamente ao Consulado dos EUA no Brasil. Caso a solicitação de visto seja negada, a FGV-EAESP devolverá a taxa paga pelo aluno.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Prêmio Mundos do Trabalho em Perspectiva Multidisciplinar

Eis uma chance de publicar um livro:

Dez anos depois da bem sucedida Coleção ABET/Mercado de Trabalho,
com 10 títulos publicados sobre diversas faces da problemática contemporânea do Trabalho,
a Associação Brasileira de Estudos do Trabalho retoma o referido projeto,
agora sob a denominação:
Para viabilizar os primeiros 5 números da Coleção ABET/Mundos do Trabalho,
a ABET estabeleceu uma parceria com a Editora LTr. Os títulos serão selecionados
a partir de concurso público, organizado na forma do

Prêmio
“Mundos do Trabalho em Perspectiva Multidisciplinar”,
regido conforme o Edital em anexo. Os vencedores do Prêmio para cada um dos cinco temas
determinados no referido Edital terão seus trabalhos publicados na Coleção.
Discriminações do trabalho
Sindicalismo e novas formas de associativismo
Precarização e novas formas de trabalho
Qualificação profissional e políticas públicas de trabalho
Saúde e segurança no trabalho
Inscrições até: 15 de março de 2009
CATEGORIAS
A dinâmica que envolve global e contemporaneamente
o mundo do trabalho, particularmente
nas últimas três décadas, marcada por extensas e
intensas mudanças, vem suscitando, por parte de
gestores públicos, de lideranças sociais e políticas
e de estudiosos do tema, significativos esforços
no sentido de acompanhá-la. Processos como
as tendências à flexibilização, à informalização,
à heterogeneização e à precarização das relações
de trabalho, segmentação do mercado de trabalho,
inovações nos processos de trabalho e suas
implicações na saúde do trabalhador, novas exigências
de qualificação profissional, tendência à
descentralização e fragmentação dos processos
de negociação coletiva, crise e formas de reação
da ação sindical, reorientações das políticas públicas
de trabalho, emprego e renda, entre outros,
têm sido alvos prioritários dessas preocupações.
A ABET, reconhecendo o caráter multidimensional
e, ao mesmo tempo, articulado de tais processos,
orienta-se cada vez mais para uma perspectiva
multidisciplinar no trato dos referidos temas.
A idéia é não só buscar estabelecer pontes entre
O Prêmio busca projetos que ousem ir além,
favorecendo a construção de abordagens que
não aceitem os limites disciplinares.

APRESENTAÇÃO
as diversas disciplinas que têm no tema do Trabalho
seu objeto preferencial (nos campos da Economia,
da Sociologia do Trabalho, da Educação,
da Geografia etc.), mas ousar ir além, favorecendo
a construção de abordagens que não aceitem os
limites disciplinares.
Para viabilizar os primeiros 5 números da Coleção
ABET - Mundos do Trabalho, a ABET estabeleceu
uma parceria com a Editora LTr. Os títulos
serão selecionados a partir de concurso público,
organizado na forma do Prêmio “Mundos do
Trabalho em Perspectiva Multidisciplinar”, regido
conforme o Edital em anexo. Os vencedores do
Prêmio para cada um dos cinco temas determinados
no referido Edital terão seus trabalhos publicados
na Coleção:

Discriminações do trabalho
Sindicalismo e novas formas de associativismo
Precarização e novas formas de trabalho
Qualificação profissional e políticas públicas de trabalho
Saúde e segurança no trabalho

A ABET espera, por meio desta iniciativa, promover
a inter e multidisciplinaridade nos estudos
sobre o mundo do trabalho no Brasil; estimular a
atualização da produção de estudos sobre temas
e aspectos do trabalho; propiciar a divulgação de
abordagens atuais e históricas sobre a realidade
do trabalho para trabalhadores, sindicalistas,
executivos de empresas, estudantes, pesquisadores
e gestores de políticas públicas de trabalho nos
níveis municipal, estadual e federal; contribuir
para a interlocução entre diferentes atores do
mundo do trabalho, tendo por cenário as mudanças
vivenciadas nas últimas três décadas; iniciar
uma nova coleção de livros com temas históricos
e contemporâneos sobre o trabalho.

A coleção Mundos do Trabalho visa contribuir para a interlocução entre diferentes atores do mundo do trabalho, tendo por cenário as mudanças vivenciadas nas últimas três décadas.

EDITAL
APRESENTAÇÃO
Art. 1º
O Prêmio “Mundos do Trabalho em Perspectiva Multidisciplinar”
é uma promoção da ABET- Associação Brasileira de
Estudos do Trabalho, sendo regulamentado pelo presente
Edital.
DOS OBJETIVOS
Art. 2º
O Prêmio tem a finalidade de estimular, por meio do apoio
à publicação, a pesquisa de caráter multidisciplinar sobre os
temas referidos ao mundo do trabalho.
§ 1º O Prêmio objetiva:
a) Promover a inter e multidisciplinaridade nos estudos
sobre o mundo do trabalho no Brasil;
b) Estimular a atualização da produção de estudos sobre
temas e aspectos do trabalho;
c) Propiciar a divulgação de abordagens atuais e históricas
sobre a realidade do trabalho para trabalhadores,
sindicalistas, executivos de empresas, estudantes, pesquisadores
e gestores de políticas públicas de trabalho nos níveis
municipal, estadual e federal;
d) Contribuir para a interlocução entre diferentes atores
do mundo do trabalho, tendo por cenário as mudanças
vivenciadas nas últimas três décadas;
e) Iniciar uma coleção de livros com temas históricos e
contemporâneos sobre o trabalho.
§ 2º O Prêmio será concedido a trabalhos inéditos, considerados
os melhores dentre os apresentados sobre os temas
definidos neste Edital.
Art. 3º
A inscrição de trabalhos está restrita a originais para
a publicação de livros por editora comercial e idônea no
mercado nacional. São considerados inéditos os textos inseridos
em documentos de circulação restrita de universidades,
congressos, encontros científicos e instituições de
pesquisa, como notas, textos para discussão e similares.
Parágrafo único. A inscrição deverá ser feita para cada
tema determinado neste Edital (conforme o Art. 6º). Para
cada um será admitida uma única inscrição.
PARTICIPAÇÃO
Art. 4º
Poderão concorrer profissionais ou estudantes de pósgraduação,
de Mestrado ou Doutorado, por meio de trabalhos
individuais ou com até 3 (três) co-autoria(s), atendidas
as especificações deste Edital.
Parágrafo único. Serão considerados na categoria profissionais
aqueles que atuam em instituições acadêmicas ou
instituições referidas ao mundo do trabalho.
Art. 5º
A apresentação da inscrição implica a aceitação, por parte
do candidato, de todas as cláusulas do presente Edital.
Parágrafo único. A inscrição feita em desconformidade
com este Edital implica a desclassificação do candidato.
TEMAS
Art. 6º
Cada candidato poderá concorrer com apenas um trabalho
individual ou em co-autoria em qualquer tema especificado:
TEMA 1.
DISCRIMINAÇOES NO TRABALHO
TEMA 2.
SINDICALISMO E NOVAS FORMAS DE ASSOCIATIVISMO
TEMA 3.
PRECARIZAÇÃO E NOVAS FORMAS DE TRABALHO
TEMA 4.
QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E POLÍTICAS PÚBLICAS DE TRABALHO
TEMA 5.
SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO
Parágrafo único. Os temas referem-se às novas realidades
vividas no mercado de trabalho, nas relações de trabalho,
na gestão de recursos humanos e no âmbito das políticas
de emprego, qualificação profissional, geração de renda e
previdência social no país.
PRODUTOS
Art. 7º
Os projetos de livros concorrentes deverão trazer análises
contextuais no assunto, para fins de consulta e busca
de informação por um público amplo e diversificado, além
de permitir um conhecimento do debate atual sobre o tema
no Brasil e em outros países com experiências pertinentes.
O conteúdo dos livros deve primar pelo acompanhamento
das principais controvérsias existentes, a partir de uma análise
histórica e com projeções dos desafios a serem enfrentados,
analisando as situações do cotidiano do trabalho,
de forma a promover interações entre os conhecimentos
da economia, do direito, da sociologia e das demais ciências
sociais.
PREMIAÇÕES
Art. 8º
Serão premiados os primeiros colocados dos trabalhos inscritos
em cada um dos 5 (cinco) temas previstos no art. 6º.
Parágrafo único. A Comissão Julgadora poderá decidir
não conferir prêmio relativo a qualquer um dos temas,
quando nenhum dos projetos apresentados atingir uma
qualidade satisfatória ou quando não estiverem adequados
ao tema inscrito.
Art. 9º
A premiação dos vencedores de cada tema será a publicação
na forma de livro, pela Editora LTr, compondo a Coleção
Mundos do Trabalho.
§ 1º Os livros serão lançados no Encontro Anual da ABET
a realizar-se em setembro de 2009.
§ 2º A ABET definirá a tiragem das publicações tratadas
neste Edital e o número de exemplares que caberá a cada
autor premiado.
PRAZOS E DOCUMENTOS DE INSCRIÇÃO
Art. 10.
As inscrições deverão ser entregues até o dia 15 de março
de 2009, tomando-se como base o carimbo ou protocolo dos
Correios, à ABET – Associação Brasileira de Estudos do Trabalho
– Prêmio “Os Temas do Trabalho em Perspectiva Multidisplinar”,
por um dos meios a seguir:
a) via carta registrada; ou
b) via encomenda expressa, do tipo sedex.
§ 1º As inscrições deverão conter os seguintes
documentos:
a) “Ficha de Inscrição” e “Comprovante de Inscrição”
devidamente preenchidos, conforme anexos;
b) cópia do documento de identidade e do CPF;
c) Currículo Lattes atualizado;
d) declaração de não impedimento em participar do
certame, conforme anexo; (ver formulário no site da ABET:
www.ABET-trabalho.org.br)
e) originais do projeto de livro, em formas impressa e eletrônica
– apenas uma via – redigidos em fonte 12, Time New
Roman, espaço 1,5;
f) o projeto de livro deve conter: a) sumário; b) resumo
expandido (3 páginas); principais referências bibliográficas;
§ 2º O texto original deverá ser apresentado com o número
de páginas entre 150 (cento e cinqüenta) e 180 (cento
e oitenta) – aí incluídas as referências bibliográficas e os
anexos – com, no máximo, 25 linhas por página e deverá ser
entregue até o dia 15 de junho.
§ 3º A apresentação dos textos obedecerá, preferencialmente,
à NBR 10719 (apresentação de relatórios técnicocientíficos),
à NBR 10520 (citação em documentos) e à NBR
6028 (resumos), da Associação Brasileira de Normas Técnicas
– ABNT.
§ 4º O projeto, assim como o livro, deverá ser redigido em
língua portuguesa.
§ 5º O projeto do livro deverá ser apresentado sem qualquer
informação que identifique o(s) autor(es), direta ou
indiretamente, sob pena de desclassificação.
§ 6º O tema a que concorre e o título do livro deverão
ser exibidos na capa do projeto.
§ 7º No caso de trabalho com dois ou até três autores,
todos deverão encaminhar os documentos de que tratam
as alíneas “b”, “c” e “d” deste artigo. Os autores indicarão expressamente
um representante, quando da inscrição.
§ 8º O material encaminhado para inscrição ao Prêmio
ABET - “Os Temas do Trabalho em Perspectiva Multidisciplinar”
- não será devolvido.
COMISSÃO JULGADORA
Art. 11.
O julgamento dos trabalhos em cada um dos 5 (cinco)
temas será feito por uma Comissão Julgadora composta por
3 (três) membros, designados pela ABET, especial e exclusivamente
para este fim.
§ 1º A Comissão Julgadora elaborará os procedimentos de
avaliação, sendo soberana no julgamento.
§ 2º A Comissão terá um Presidente designado pelo Presidente
da ABET.
§ 3º O resultado será divulgado no dia 30 de março de
2009.
DIVULGAÇÃO DO RESULTADO
Art. 12.
O resultado do julgamento será publicado no sítio da
ABET (www.ABET-trabalho.org.br/site/default.asp).
SOLENIDADE DE PREMIAÇÃO
Art. 13.
O lançamento dos 5 livros será realizado durante o XI
Encontro Anual da ABET, em setembro de 2009.
Parágrafo único. A fim de que participem da cerimônia
de publicação, serão fornecidas diárias e passagens, em território
nacional, desde que residentes fora da cidade de
Campinas, a todos os autores dos trabalhos premiados, inclusive
os co-autores.
DIREITOS DE PUBLICAÇÃO
Art. 14.
O direitos autorais são dos autores premiados.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Lições de Empreendedorismo do escritor Marcos Hashimoto

Lançamento: Lições de Empreendedorismo do escritor Marcos Hashimoto
Data: 31 de janeiro
Horário:19h00 às 21h45
Local: Unidade do Shopping Cidade Jardim, piso térreo.
Av. Magalhães de Castro, 12000 - entre as pontes Cidade Jardim e Morumbi.

SINOPSE

Diante da efervescência do mercado, a vez é de quem age com autonomia e inciativa, quem toma a responsabilidade para si e vai atrás de realizar seu projeto, dentro ou fora de uma organização.Por isso, Marcos Hashimoto, professor universitário e consultor, com vasta experiência de atuação em empresas multinacionais, após cinco anos escrevendo artigos sobre o tema empreendedorismo para o site da revista Você S/A, traz uma coletânea dos melhores e mais comentados artigos publicados durante esse período, mais alguns inéditos e outros exclusivamente escritos para este livro.Os textos que o leitor encontrará aqui propõem trazer a teoria para uma linguagem mais acessível e fácil, sobretudo para empreendedores e para todos aqueles que buscam realização. Lições de Empreendedorismo é um incentivo para os que têm iniciativa, desejo de colocar suas idéias em prática, quebrar regras, construir uma visão de futuro, adquirir competências que dificilmente poderiam ser desenvolvidas em uma sala de aula, desmitificando a idéia de que empreendedorismo se resume à abertura de pequenos negócios.
DADOS TÉCNICOS

Título: Lições de EmpreendedorismoAutor: Marcos HashimotoEditora: ManoleISBN: 978-85-204-2700-2Ano: 2009Nº de páginas: 148Encadernação: BrochuraPeso: 230.00 gFormato: 14 x 21 cm